EmpreendedorismoMarketing

Marketing: gasto ou investimento?

Muitos empresários acreditam que “gastam” dinheiro com o marketing da empresa porque ele não traz resultado. Posso dizer que essa afirmação pode ser verdadeira sim, se os outros departamentos não estiverem alinhados com o crescimento da empresa.

                Você gasta com marketing quando o seu produto não é bom, quando seus colaboradores possuem informações desencontradas sobre as atividades da empresa, quando não possuem informações corretas e suficientes para serem transmitidas aos clientes e, quando seus colaboradores não respeitam processos ou muitas vezes dizem: “essa não é a minha função”!

                O marketing não constrói a imagem da empresa do dia para a noite. São pequenos tijolos sendo colocados todos os dias, de maneira consolidada, com o objetivo de transmitir aos clientes credibilidade e segurança naquilo que compram. Porém, uma informação dada de forma incorreta, um mau atendimento ou falhas nos processos, são capazes de derrubar vários tijolos de uma só vez.

                Você deve estar se perguntando: “qual é a maneira correta de investir em marketing?”

  1. Conhecer o seu cliente – só assim é possível oferecer àquilo que ele realmente precisa ou deseja;
  2. Ter um departamento de marketing – uma equipe voltada somente para desenvolver e aplicar estratégias corretas ao mercado em que atua e que aumentem o conhecimento da empresa, de seus produtos e serviços e, acima de tudo, que transmita credibilidade e verdade em todas as suas ações.
  3. Planejamento de ações estratégicas – que podem ser definidas para objetivos de curto, médio ou longo prazos;
  4. Planejamento de endomarketing – para ter uma equipe alinhada com a visão, missão, valores da empresa, sua cultura organizacional e seus processos;
  5. Budget para o marketing – isso ajuda o departamento investir de maneira correta, sem dar “tiro no escuro”;
  6. Atualização constante sobre as novas ferramentas de marketing. A tecnologia está aí para ser utilizada;
  7. Monitoramento das ações – possuir indicadores que alertem as necessidades de mudanças ou novas ações estratégicas.

Para validar e corroborar com todos os itens citados acima, coloco aqui uma citação de Peter Drucker: “Pode-se presumir que sempre haverá necessidade de algum esforço de vendas, mas o objetivo do marketing é tornar a venda supérflua. A meta é conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si só. O ideal é que o marketing deixe o cliente pronto para comprar. A partir daí, basta tornar o produto ou o serviço disponível.”

Com certeza, as palavras de Peter Drucker são um sonho de qualquer empresário. É possível! Basta investir e parar de gastar com o marketing.

                Excelente semana a todos e até a próxima!!

                                                                                                              Samia Cruañes Dias

Especialista e Gerente de Marketing e Vendas da Zaros; Consultora; Master Coach Executiva e Master Trainer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *